Ásia Oriental
Boletim trimestral de informação económica sobre a Ásia Oriental
vol. 2; nº 3; 3º Trimestre/1998 (Jul.)

Edição do CEsA - Centro de Estudos sobre África e do Desenvolvimento

(continuação)

China - FICHA INFORMATIVA DA ECONOMIA


Situação política
A evolução da política interna chinesa no último trimestre pode ser sintetizada com a velha expressão de que "a [O]este nada de novo".
Sublinhe-se, por isso, a estabilidade de que o país tem gozado e que nada faz prever vir a ser alterada nos tempos mais próximos.
Esta estabilidade é essencial para melhor digerir o impacto da crise das economias asiáticas e para absorver o (inevitável) choque (social) que consistirá a reforma (prioritária) que se impuseram as autoridades do país: a do sector público produtivo, que tenderá a gerar um volume (muito) significativo de desempregados ou, pelo menos, de pessoas a transferir de posto de trabalho.
Entretanto, a recente visita do Presidente dos Estados Unidos ao país foi mais uma manifestação da crescente importância da China na cena internacional. Esta é tanto maior quanto todos reconhecem que a estabilidade da moeda chinesa, o yuan, é uma condição essencial para o não agravamento da crise da Ásia Oriental. As voltas que a História dá....

Situação económica
A taxa de crescimento da produção que as autoridades chinsesas se propõem alcançar este ano é de 8%. Porém, ninguém acretida que ela venha a ser alcançada, situando-se o consenso entre os analistas nos 7,2-7,3%.
Previsões mais pessimistas apontam para valores da ordem dos 6% ou, mesmo, dos 5%, com uma pequena recuperação (5,5%) em 1999.

Produção
A produção industrial conheceu um crescimento de 5,8% nos quatro primeiros meses deste ano, quando em igual período do ano passado, antes do desencadear da crise asiática, ao seu aumento tinha sido de 9,7%.

Comércio internacional
Ataxa de crescimento das exportações tem conhecido um nítido abrandamento: dos 35% e 30% de Março e Abril/97, passou-se aos 9,5% e 7,9% dos mesmos meses deste ano. Em Maio elas caíram 1,5%, a primeira taxa negativa dos últimos dois anos.
As importações variaram +4,2% (Abr/98), quando em igual mês de 1997 tinham crescido 3%.
O resultado deste comportamento foi uma ligeira melhoria do saldo comercial, que registou em Abril um saldo de 4,3 biliões USD.
A balança de transacções correntes, porém, deverá ter este ano um superavite de apenas 4 biliões de USD, muito abaixo dos 23,4 do ano anterior.

Inflação
Aspecto central da política económica chinesa dos últimos três anos tem sido a luta contra a inflação (24% em 1994!).
O IPC, que em Abril/97 tinha subido à ataxa anual de 3,2%, variou -0,3% (!) em Abril passado.

Moeda
O controlo da oferta monetária tem sido um instrumento fundamental no contexto da política chinesa de luta contra a inflação (vd. acima). Por isso a taxa de crescimento de M2 tem vindo a diminuir: entre Dez/97 e Abril deste ano passou de 19,6% para 14,6% (taxas anualizadas).
O abaixamento do ritmo de crescimento da economia é outra das causas de tal comportamento.

Taxa de juro
A prime rate era, recentemente, de 10% mas entretanto o Banco Central baixou a sua taxa de juro uma média de 1,12 pontos percentuais.

Câmbios
Tema de discussão devido à queda do yen é a eventual desvalorização do yuan.
Posta de parte, mais uma vez, pelas autoridades chinesas, ela parece agora estar afastada... pelo menos nos próximos 10-12 meses. Porém, se prosseguir a desvalorização do yen será difícil manter a actual paridade do yuan. Nestas condições, ele poderá desvalorizar-se 10 a 15%, valores que permitirão (?) não afectar o dólar de Hong Kong.
A taxa actual continua a ser de RMB 8,28/USD (cerca de PTE 22$60 /RMB).

Reservas cambiais
O volume de reservas cambiais era, em Março passado, de 141 biliões de USD, mais 20% que em Março de 1997.

Início do Boletim | Comentário | Breves | Mercado | Topo desta página
Macau | Hong Kong | Taiwan | Coreia | Malásia | Singapura | Tailândia | Índia


Quaisquer comentários a esta webpage devem ser dirigidos a:
António M. de Almeida Serra ( aserra@iseg.utl.pt)

Copyright © CEsA , 1998
Última versão: 15 de Julho de 1998