Joom!Fish config error: Default language is inactive!
 
Please check configuration, try to use first active language

CEsA Migrações Contemporâneas

Migrações Contemporâneas


Descrição

Esta linha de pesquisa inclui duas dimensões: a primeira privilegia as migrações contemporâneas e as diásporas originárias dos PALOP e de Timor e a segunda, as migrações originárias de Portugal com destino aos países africanos, entendidos como fenómenos que evoluem explorando o conceito teórico de transnacionalismo.

 

As migrações contemporâneas

Os estudos sobre as migrações contemporâneas partem da convicção de que as dinâmicas transnacionais possuem hoje um grande potencial para o desenvolvimento dos países de origem e de acolhimento, bem como para as relações entre os países envolvidos. O projecto já concluído e com a edição do livro Arquitectos de um espaço transnacional lusófono – a diáspora guineense em Portugal, com financiamento da Fundação Portugal-África, teve a coordenação científica de Carlos Sangreman e, como autora principal, uma jovem investigadora do CEsA, mestre em Sociologia, Maria João Carreiro, cujo projecto de doutoramento está a ser desenvolvido no ISEG na sequência desta pesquisa. Esta dimensão concretizou-se também pela proposta da Organização Internacional das Migrações de um estudo mais alargado sobre a mesma diáspora, mas agora em Portugal e em França, intitulado Assessment of Development potential of the Guinea-Bissau Diaspora in Portugal and France. O projecto com a coordenação Carlos Sangreman, João Estevão, Alexandre Abreu, Maria João Carreiro, Fernando Sousa Júnior terminou em Outubro 2012, com a edição numa colecção da OIM em português e em francês. Os dados inéditos recolhidos em França, em Portugal e na Guiné-Bissau, aproveitando os trabalhos de campo realizados para o projecto, ficaram para a investigação no CESA O CEsA foi convidado pelo Observatório ACP da OIM para fazer a supervisão científica do projecto de investigação Impacto da migração interna sobre o desenvolvimento humano em Timor-Leste. Com início em Março de 2012, o projecto é realizado por uma equipa de investigadores portugueses e da Universidade de Timor-Leste, ao longo de sete meses. O estudo final destina-se a contribuir para a melhoria da estrutura programática e de políticas relativamente aos padrões de migração interna em Timor-Leste, com especial atenção sobre o planeamento urbanístico e as questões relacionadas com a saúde na migração. A investigação procura analisar não só o impacto da migração interna na zona de destino, especialmente em áreas urbanas, mas também outros efeitos sociais, culturais e humanos.

 

As migrações originárias de Portugal para os PALOP

Esta área de investigação iniciou o primeiro projecto este ano de pesquisa sobre a migração portuguesa para Angola nos últimos dez anos, projecto patrocinado pela Fundação Portugal África, com entrevistas em Luanda, Cabinda, Benguela e Huambo e um questionário on-line dirigido a empresas portuguesas a trabalhar naquele país.





English version available here