Número temático dos Cahiers d’Études Africaines: Renouveau monumental (nº 227/2017) consagrado ao estudo da monumentalidade contemporânea na África Subsariana

Este número dos Cahiers d'Etudes Africaines, dedicado à monumentalidade contemporânea na África Subsariana, convida-nos a reflectir sobre as intenções comemorativas dos governos e práticas memoriais que os monumentos suscitam nesse território. Faz arquivo e memória dos monumentos públicos erigidos nos últimos 10 anos, restaurando a sua utilização, história e vocações social, política e física. Ao se concentrar em monumentos recém-construídos, este dossier destaca uma renovação de narrativas políticas e construções memorial que são apoiadas por concepções nacionalistas e pan-africanas de "renascimento nacional", em vez de legados e memórias do passado colonial.

_ler+

 

"Movimentos Migratórios e Relações Rural-Urbanas: Estudos de Caso em Moçambique", com coordenação de João Feijó (Out. 2017)

Acabou de sair o título “Movimentos Migratórios e Relações Rural-Urbanas: Estudos de Caso em Moçambique", coordenado por João Feijó, investigador do OMR - Observatório do Meio Rural, Moçambique. Trata-se de uma compilação de ensaios de vários investigadores, produzidos em torno do tema das migrações/mobilidades africanas, nomeadamente de Iolanda Évora, nossa investigadora, que apresenta uma reflexão metodológica sobre as “Continuidades e Transformações no Estudo das Migrações”. Esta publicação pretende consubstanciar uma visão cientificamente informada sobre o fenómeno das migrações em Moçambique, procurando dar a compreender os factores e o funcionamento do espaço e das instituições urbanas, e em que medida isso influencia a organização das comunidades.

_ler+

 

Notícias Magazine | "Queremos mais democracia, dizem no bairro da Mafalala", pela jornalista Vanessa Rodrigues (14 out. 2017)

A jornalista Vanessa Rodrigues viajou até Mafalala em Maputo - o bairro onde viveram o futebolista Eusébio, o presidente Samora Machel e a poeta Noémia de Sousa -, com a bolsa "Aquele outro mundo que é o mundo" (promovida pela ACEP, Associação Coolpolitics, CEIS20, CEsA/ISEG, e financiada pela Fundação Calouste Gulbenkian), com o objectivo de reportar, in loco, as ansiedades do povo moçambicano a um ano das eleições autárquicas, num artigo agora publicado pela Notícias Magazine (14 out. 2017) e que pode ser lido na íntegra aqui.

 

A AFD lança a publicação “75 ans au service du Développement – L’Agence Francaise de Développement des origines à nos jours” (2017)

A Agência Francesa para o Desenvolvimento (AFD) disponibiliza em acesso aberto a publicação “75 ans au service du Développement”. Esta publicação marca os 75 anos de existência da AFD, assemblando um vasto conjunto de documentos: testemunhos, debates, fotografias de arquivo e filmes, que documentam a cruzada científica na produção do conhecimento sobre o desenvolvimento. Uma história que é primordial, porque retorna às primeiras formulações da política de desenvolvimento em França após a segunda guerra mundial: a descolonização, os actores e as novas geografias.

_descarregar a publicação, aqui.

 

Galeria de fotos do Workshop "The Political Economy of the Crisis & Economic Restructuring" CEsA/CSG/ISEG 2017

Na 1ª edição do workshop "The Political Economy of the Crisis & Economic Restructuring: History, Dynamics, Implications & Lessons", passados dias 12 e 13 de outubro 2017, no ISEG, debateu-se a Crise, a Economia Política e o Desenvolvimento, com o objectivo de entender a história e as dinâmicas contemporâneas da crise, semelhanças e diferenças entre economias periféricas em África, Europa, América Latina e Ásia, reflectir sobre as opções de abordagem à actual crise - do ponto de vista tanto das políticas nacionais como da coordenação regional e internacional -, e identificar lições para a investigação: a história, a teoria económica e a política pública. O evento contou com a presença especial de Afredo Saad-Filho da SOAS (London School of Economics), e com cerca de trinta comunicações de investigadores vindos de universidades e centros de investigação de vários países europeus, de África, Ásia e América Latina, que partilharam as suas perspectivas a partir dos casos de estudo dos seus países. Brevemente, serão disponibilizadas as principais conclusões alcançadas.

_visite a galeria de fotos do evento aqui.

 

18 NOV 2017 | Carlos Castel-Branco na Conferência “The New Debt Crisis - Structural adjustment, loans, corruption and profits - the case of Mozambique”, em Basel, Suíça

A 18 de novembro de 2017, realiza-se, em Basel, a conferência em epígrafe. Uma nova crise da dívida se avizinha e ameaça forçar os governos africanos a entregar sua soberania às instituições financeiras internacionais, no sentido de aceitarem programas de ajuste estrutural que impõem reduções nos gastos sociais. Um exemplo disso são os empréstimos de mais de 2 bilhões de dólares concedidos a três empresas moçambicanas pelo Credit Suisse e pelo VTB russo. O objectivo da conferência é pois compreender os mecanismos de endividamento e como este restringe a capacidade de formulação de políticas dos países endividados, aumenta a pobreza e a desigualdade e impede o verdadeiro desenvolvimento. Neste contexto, Carlos Castel-Branco, investigador CEsA/IESE e professor do ISEG, apresenta a comunicação “The impact of the new debt crisis on Mozambique, perspectives for change, risks and opportunities”.

_aceder ao programa do evento aqui.

 

Ana Mafalda Leite fala sobre literatura moçambicana em ambiente digital no VII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa em Cabo Verde promovido pela UCCLA

A cidade da Praia, em Cabo Verde, está a acolher, de 26 a 29 de outubro, o VII Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, um evento organizado pela UCCLA - União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa em colaboração com a Câmara Municipal da Praia. O encontro tem como tema central “À Margem da Literatura” e com os seguintes subtemas: “Novas Tecnologias de Imagem e a Internet” e “Influência das Novas Tecnologias nos Meios Jornalísticos e na Escrita”. O evento conta com a participação de 20 personalidades dos países de língua oficial portuguesa, entre as quais destacamos Ana Mafalda Leite, nossa investigadora, escritora e professora de literatura na Universidade de Lisboa, que irá falar, no último dia, sobre o desafio das novas tecnologias no desenvolvimento da literatura moçambicana.

_consulte programa integral do evento aqui.