Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
entradas
artigo
palavras chave: cultura, África, educação não formal

A BYP – Associação Cultural e Juvenil Batoto Yetu Portugal é uma organização sem fins lucrativos que foi implementada em Portugal em 1996 pelo coreógrafo e fundador Júlio Leitão. Com estatuto de associação cultural e juvenil, é desde 2009 reconhecida como ONGD pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Está sediada em Caxias.

A Batoto Yetu, que em swaíli significa “as nossas crianças”, assume-se como um projecto multicultural, que procura desenvolver a auto-estima de crianças e jovens através da dança, da expressão artística e da descoberta das raízes culturais africanas, para que possam contribuir para um país mais intercultural e cosmopolita. Os projectos da BYP têm reforçado e dado ânimo à instituição esperando que se torne cada vez mais uma referência no campo da educação não formal. Nas suas actividades, a instituição dá particular atenção para a inclusão através das artes, e à dinamização de iniciativas de organização comunitária e promoção da cidadania, com o intuito de contribuir para que crianças e jovens se tornem líderes confiantes e responsáveis no futuro.

PROJECTOS

A face mais visível e antiga da associação é a formação do grupo de dança e música Batoto Yetu (BYP), em 1996 – um projecto de educação não formal que visa contribuir para a promoção e divulgação da cultura africana em Portugal, ao mesmo tempo que se desenvolve um trabalho de promoção das competências pessoais e sociais dos elementos que constituem o grupo, a maioria dos quais descendentes de imigrantes dos PALOP. Desde a sua formação que o grupo realiza acções na Área Metropolitana de Lisboa, por intermédio das Câmaras de Cascais, Lisboa, Loures, Oeiras e Amadora, assim como com a Câmara Municipal de Setúbal, Câmara Municipal do Porto e Câmara Municipal de Loulé. O trabalho desenvolvido pela BYP foi sempre complementado com a atribuição de bolsas de estudo e outro tipo de apoios sociais atribuídos às crianças e jovens.

Para além destas acções regulares, a BYP tem dinamizado outras acções culturais e sociais pontuais, abrangendo um leque crescente de destinatários. Entre as actividades realizadas, destaca-se o intercâmbio social, cultural e artístico com Cabo Verde (São Vicente e Santo Antão) de Junho a Julho de 2008, o projecto Áfri-Cá: Asas e Raízes (Novembro de 2006 a Novembro de 2009 que reforçou de forma significativa a actuação da associação no Bairro Francisco Sá Carneiro, em Caxias, através de diversas actividades de apoio aos jovens e à comunidade e ainda o programa de Apoio às Associações de Imigrantes de Janeiro de 2009 a Dezembro de 2009.

Na sequência do seu reconhecimento como Associação de Apoio aos Imigrantes e seus Descendentes, a Batoto Yetu Portugal candidatou-se a um financiamento directo do ACIDI, para apoio às actividades associativas, artísticas e sociais e para a criação de um Gabinete de Apoio ao Imigrante e um Gabinete de Apoio Psicossocial abertos à comunidade a custo zero. Este projecto terá continuidade por intermédio do PAAI 2010.

A Associação Batoto Yetu foi também uma das 10 entidades promotoras do PEI 2009 e, contou com um total de 17 inscrições para o Concurso de Ideias de Negócio e 15 formandos nas acções de formação. Na fase inicial de divulgação, o projecto envolveu 13 parceiros do Concelho de Oeiras, incluindo associações de imigrantes, associações locais e gabinetes de inserção profissional (GIP) e na fase de implementação contou com 3 parceiros privilegiados: a ACIDI, Casa das Culturas e CLAII de Paço de Arcos.

Actualmente, a associação está envolvida na organização da segunda parte do projecto Áfri-Cá: Asas e Raízes que se prolongará até ao final de 2012, assumindo objectivos e compromissos mais ambiciosos que o programa anterior, à plena inclusão de crianças e jovens. O projecto tem como orientação os princípios da capacitação, autonomização, participação e responsabilização dos destinatários e beneficiários, pretendendo seguir uma linha estruturante de intervenção, transversal a todas as actividades, baseada na co-construção, conjunta com os destinatários, de projectos de vida ricos, sólidos e sustentáveis.

Os vários projectos levados a cabo pela BYP contam com o apoio financeiro da Câmara Municipal de Oeiras, a FLAD – Fundação Luso.-Americana e o ACIDI – Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural. Os relatórios de actividades e contas não estão disponíveis no site da instituição.

CONTACTOS

Avenida João Freitas Branco, Lote 12, 12– A

2780– 073 Caxias

Telefone: (+351) 214 460 729

E-mail: batotoyetu@gmail.com

Site: www.batotoyetu.pt

regulamento