Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
entradas
artigo
palavras chave: Engenharia, Educação para o Desenvolvimento, Cooperação para o Desenvolvimento, Timor-Leste

A Engenho e Obra – Associação para o Desenvolvimento e Cooperação (E&O) é uma ONGD reconhecida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros em 12 de Julho de 2006 e tem estatuto de associação da sociedade civil, de direito privado e fins não lucrativos. É ainda membro da Plataforma Portuguesa de ONGD desde 20 de Dezembro de 2006. Desde a sua formação que tem como missão melhorar a qualidade de vida das populações de países fragilizados, criando condições que permitam aumentar a sua autonomia através de projectos integrados de engenharia.

A sua sede nacional localiza-se no Porto, nas instalações do Instituto Superior de Engenharia, dispondo ainda de duas delegações: uma em Lisboa, nas instalações da Escola Superior de Educação e outra em Maputo, Moçambique, nas instalações da Imprensa Universitária da Universidade Eduardo Mondlane.

Tem como objecto a concepção, a execução e o apoio a programas e projectos de cariz social, cultural, ambiental, cívico e económico, designadamente através de acções nos países em desenvolvimento, nas áreas da Cooperação para o Desenvolvimento, da assistência humanitária e ajuda de emergência, da protecção e promoção dos Direitos Humanos, da sensibilização da opinião pública para a necessidade de um relacionamento cada vez mais empenhado com os países em desenvolvimento, bem como a divulgação das suas realidades.

A E&O tem como objecto a intervenção nas áreas de ensino, educação e cultura, de assistência científica e técnica, de emprego e formação profissional, de protecção e defesa do ambiente, de desenvolvimento rural, de Educação para o Desenvolvimento, bem como da execução de todo o tipo de empreitada global que se destine à promoção e melhoramento das condições de vida das populações. Tem finalmente como objecto a promoção, divulgação e disseminação da língua portuguesa no mundo.

É uma entidade acreditada para a Formação, pela Direcção de Serviços de Qualidade e Acreditação (DSQA), da Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), desde 2007. A E&O é reconhecida ainda como ONGA – Organização Não-Governamental para o Ambiente, pela APA, Agência Portuguesa do Ambiente, desde 2008.

PROJECTOS

Em Portugal, a E&O tem desenvolvido diversos projectos como o Ao Sul, um projecto, ainda em curso, de intervenção para a sensibilização da opinião pública portuguesa para as realidades económicas, sociais, culturais e ambientais dos países em desenvolvimento, nomeadamente da província de Malange em Angola: concepção e a implementação de acções concertadas de Educação e Desenvolvimento, nas zonas Norte, Centro e de Lisboa e Vale do Tejo. O projecto inclui a elaboração de um documentário em Angola, intitulado “Viver Ao Sul”, que envolve activamente as comunidades locais de Malange na sua concepção e realização (em curso, desde 2008).

Num consórcio com a AJPaz, a E&O desenvolveu, até 2009, o projecto Elas no Norte e no Sul: as Mulheres no Desenvolvimento, destinado a sensibilizar a sociedade portuguesa para a necessidade de reconhecer e apoiar o papel das Mulheres no Desenvolvimento Global, nomeadamente no Sul, a capacitar mulheres rurais, artesãs e empresárias do Norte para analisar e intervir nos processos de desenvolvimento global, através da criação de laços e iniciativas partilhadas de solidariedade.

Participou como entidade parceira no projecto da AJPaz De Lés a Lés, que tem como principal finalidade, sensibilizar e mobilizar agentes locais de desenvolvimento para um consumo responsável e sustentável e que pretende alargar as práticas de Educação para o Desenvolvimento a territórios locais e rurais em Portugal e reforçar modelos sustentáveis de desenvolvimento socioeconómico e os valores de justiça e solidariedade subjacentes.

No Bairro da Bela Vista em Setúbal, a E&O, em estreita colaboração com o Centro Cultural Africano e outras Associações locais, participou num projecto de apoio à população do bairro.

Já em Timor-Leste, a organização construiu o edifício do Centro Comunitário de Alto Balide, em Díli e, de 2008 a Outubro de 2010, apoiou o equipamento do centro. Está em curso um projecto de continuidade do Centro, através da implementação de uma unidade de cuidados de saúde e de uma unidade de formação para mulheres e jovens.

A E&O tem ainda em curso o projecto EADS, Engenharia. Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Apostas Num Mundo Melhor, dirigido a estudantes dos Cursos de Engenharia dos Estabelecimento de Ensino Superior do Porto e de Lisboa e que pretende evidenciar o papel da Engenharia e da Educação, na prossecução de estratégias de desenvolvimento nacional sustentável. Esta iniciativa prevê a introdução da Educação para o Desenvolvimento nos curricula escolares dos cursos de Engenharia do ISEP e do ISEL.

No projecto financiado pela Comissão Europeia, intitulado Teacher Quality in Lusophone Countries, a E&O participa como entidade associada, no âmbito da iniciativa “EDULINK: Programa de Cooperação ACP-EU para o Ensino Superior” que tem como objectivo geral desenvolver uma rede de formadores, capaz de ministrar formação contínua a professores que se encontram inseridos no sistema educativo e que podem desempenhar o papel de peritos no desenvolvimento da educação básica ao nível regional.

Por fim, tem também em curso o programa de estágios certificados não-remunerados, de seis meses, para jovens licenciados, com formação específica nas áreas de Educação e Cooperação para o Desenvolvimento.

FINANCIAMENTO

Os principais financiadores da organização são a Comissão Europeia, a ESELx – Escola Superior de Educação de Lisboa, a FENPROF – a Federação Nacional dos Professores, o IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional, a Imprensa Universitária da Universidade Eduardo Mondlane, o IPAD – Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, o ISEP – Instituto Superior de Engenharia do Porto e a OXYS – Consultores de Marketing, Lda.

Os relatórios de actividades e contas da E&O estão facilmente disponíveis no site da organização.

CONTACTOS

Rua Dr. António Bernardino de Almeida, nº431

Edifício R, salas 402, 403 e 406

4200-072 Porto

Telefone/Fax: +351 228 340 583

Telemóvel: +351 965 704 711

E-mail: secretariado@engenhoeobra.org

Sites: www.engenhoeobra.org e www.aosul.org

regulamento