Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
entradas
artigo
palavras chave: cultura, Desenvolvimento, países africanos

A FPA – Fundação Portugal África foi constituída em 1995, tendo como principal fundador o BFE – Banco de Fomento e Exterior que viria a ser incorporado no Banco BPI quatro anos depois. Além do BPI, seu principal fundador, a fundação conta com 59 fundadores nos quais se destacam 23 empresas, 6 instituições financeiras, 13 universidades e institutos de investigação, 5 associações empresariais, 4 fundações, 2 municípios (Lisboa e Porto), 3 institutos ou comissões da Administração Pública e o Estado português. É, desde 2005, reconhecida como ONGD pelo MNE – Ministério dos Negócios Estrangeiros. A sua sede localiza-se no Porto.

A fundação tem como finalidade contribuir para a realização e incremento de acções de carácter cultural e educacional a desenvolver em Portugal e em África, designadamente junto dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, visando a valorização e continuidade dos laços históricos e de civilização mantidos entre Portugal e os países africanos, numa perspectiva de progresso e de projecção para o futuro.

Nesse âmbito, a FPA pretende contribuir activamente para o desenvolvimento endógeno daqueles países mediante, nomeadamente, a concessão de apoios documentais e financeiros à realização de estudos ou trabalhos sobre África de Língua Portuguesa, a promoção e estímulo à formação de quadros, incluindo, quanto a esta, variadas formas de contacto profissional prolongado com empresas de reconhecida qualidade de organização e gestão, e o fomento da iniciativa e capacidades empresariais.

Com vista a assegurar a prossecução do seu fim, e tendo presente a necessária sensibilização da opinião pública para os problemas ligados à cooperação e desenvolvimento, a fundação colaborara com entidades, públicas e privadas, portuguesas e dos países africanos, e bem como da União Europeia e internacionais.

Além disso, a fundação organiza um espólio próprio de obras de carácter histórico, literário, científico, técnico e artístico, como base de um centro de documentação e divulgação e procura articular com outros centros afins.

A FPA tem privilegiado iniciativas que criam ou reforçam a capacidade produtiva dos Países onde se localizam. Estes projectos deverão resolver problemas concretos, de forma estruturada, com benefícios mútuos para as partes envolvidas.

PROJECTOS

A actividade da fundação assenta, prioritariamente, em projectos de sua iniciativa ou, no caso do Ensino de Artes e Ofícios em Moçambique, a solicitação das autoridades locais.

No campo sócio-cultural, a FPA criou o portal Memória de África e do Oriente, uma base de dados que proporciona uma pesquisa centralizada à documentação existente sobre África, em particular os países lusófonos, e Portugal, facilitando o acesso ao conhecimento adquirido, em particular por Portugal, relativamente a África, evitando o esquecimento da experiência do passado. Constitui um instrumento de grande utilidade, quer para investigadores, quer para os que pretendem acompanhar a reflexão sobre África. É actualmente desenvolvido pela Universidade de Aveiro e o CEsA – Centro de Estudos sobre África e do Desenvolvimento.

Está também em curso a criação de um sistema de enquadramento e apoio à diáspora africana que viva fora dos países de origem, que permita desenvolver formas orientadas de comunicação em torno de projectos, nos campos económico e social, com interesse para os respectivos países, facilitando o retorno, em boas condições, de reinserção sócio profissional. A FPA está ainda empenhada na constituição do Observatório de África, ou seja, de uma rede de recolha, análise e divulgação de informação sobre África, abarcando, designadamente, os domínios económico, social e político, dando origem a um observatório geo-estratégico susceptível de produzir documentação credível e especializada sobre África de utilização por empresários portugueses com oportunidades de investimento ou de comércio em países africanos.

Por último, a FPA tem actuado na área da saúde, essencialmente, na prevenção de doenças como a SIDA e o VIH, nos PALOP. Este projecto foi alargado à prevenção da Malária e Tuberculose.

FINANCIAMENTO

A fundação procura manter intacto o seu capital utilizando os rendimentos da sua aplicação para financiar os projectos que lança ou apoia. Esta orientação conduz a procurar associar, em cada caso, o maior número possível de apoios de outras entidades por forma a permitir ter em curso um número significativo de projectos.

Os relatórios de actividades e contas (demonstrações de resultados, balanços e pareceres de auditoria) podem ser facilmente acedíveis para consulta no site da fundação.

CONTACTOS

Rua de Serralves, 191

4150 – 706 Porto

Telefone: (+351) 225 320 310

Fax: (+351) 225 320 311

Email: geral@fportugalafrica.pt

Site: www.fportugalafrica.pt

regulamento