Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
entradas
artigo
palavras chave: Cooperação para o Desenvolvimento, Educação para o Desenvolvimento, Ajuda Humanitária, Países lusófonos

Fundado em 1951, o IMVF – Instituto Marquês de Valle-Flôr é uma ONGD com o estatuto jurídico de Fundação. É uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como instituição de utilidade pública. A sua missão é a promoção do desenvolvimento socioeconómico e cultural nos países de língua portuguesa. Membro de várias redes que dão voz ao sector das ONG, como a Plataforma Portuguesa das ONGD, faz parte ainda do Centro Português de Fundações e do European Foundation Centre. A sua sede localiza-se em Lisboa, com representações e escritórios em Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O seu objectivo principal é a realização de programas de Cooperação para o Desenvolvimento, de Educação para o Desenvolvimento e de Ajuda Humanitária. Desde a sua fundação, o Instituto tem vindo a desenvolver projectos e outras iniciativas nos Países de Língua Portuguesa, estando desde o ano 2000 presente em todos eles. Toda a sua actividade rege-se por um trabalho em prol da equidade social, política, económica e de género, procurando a inclusão social dos grupos mais vulneráveis das sociedades e pela gestão e execução dos projectos com rigor. Além disso, promove a valorização do espírito de parceria, trabalhando em estreita colaboração com parceiros locais, nacionais e internacionais e com os próprios beneficiários dos projectos.

Na prossecução dos projectos o IMVF dá especial atenção à sustentabilidade das acções, envolvendo, capacitando e responsabilizando as comunidades beneficiárias dos projectos e alcançando assim uma cooperação mais eficaz. Nesse sentido, procura valorizar os recursos humanos locais, através da contratação de pessoal técnico local e do reforço permanente das suas competências, estimulando a fixação de quadros.

O objectivo do IMVF para o futuro passa por fortalecer o desenvolvimento socioeconómico em espaço lusófono através de projectos sustentáveis desenvolvidos em parceria com os seus beneficiários. Pretende ainda reforçar a sua intervenção em países como Timor-Leste e Moçambique.

PROJECTOS

O Instituto tem actualmente a seu cargo a gestão de cerca de 30 Projectos, nas áreas de Cooperação para o Desenvolvimento, Educação para o Desenvolvimento e Ajuda Humanitária e de Emergência.

Os projectos de Cooperação para o Desenvolvimento são desenvolvidos nos países de língua oficial portuguesa e visam contribuir para a erradicação da pobreza, procurando alcançar os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio ao actuar em sectores como a saúde, a educação, o desenvolvimento rural ou a segurança alimentar, entre outros.

Os projectos de Educação para o Desenvolvimento, realizados em Portugal e na Europa, assentam num processo educativo através do qual o IMVF pretende melhorar a percepção e consciência crítica sobre o mundo em que vivemos, sensibilizando a sociedade civil.

Desde 1988 que o IMVF está presente em São Tomé e Príncipe, no sector da Saúde. Desde então que o projecto Saúde para Todos e Saúde para Todos: Especialidades têm prestado um relevante contributo para o reforço das capacidades de assistência médica à população santomense, dando uma nova dimensão à intervenção da Cooperação Portuguesa neste sector.

Na área da Educação, o IMVF dinamiza o projecto Escola + de dinamização do Ensino Secundário em São Tomé e Príncipe que tem como principais objectivos melhorar o parque escolar, reforçar as competências técnicas dos professores santomenses, reforçar a capacidade de gestão escolar e ainda reformar os currículos escolares, apostando num ensino profissional que dê resposta às necessidades do País. Esta é uma iniciativa da Cooperação Portuguesa executada em parceria com o IMVF e o Ministério da Educação e Cultura de São Tomé e Príncipe.

Já na Guiné-Bissau, desenvolve o projecto Urok Osheni! Conservação, Desenvolvimento e Soberania nas Ilhas Urok, e o Programa Descentralizado de Segurança Alimentar e Nutricional nas Regiões da Guiné-Bissau; enquanto que em Angola, tem um projecto de Promoção da Governação Democrática Local nos Municípios da Ecunha e da Comuna do Chipeio.

Em Portugal, o instituto desenvolve o projecto Coerência das Políticas: O desafio do Desenvolvimento, que tem como objectivo a promoção da coerência das políticas para o desenvolvimento através da sensibilização e monitorização de decisores políticos, funcionários públicos, ONGD e opinião pública em geral. Uma iniciativa de várias ONG europeias, entre as quais o IMVF, co-financiado pela Comissão Europeia e pelo IPAD.

Com o apoio da Associação Nacional de Municípios Portugueses, o instituto criou o projecto Redes para o Desenvolvimento: Da geminação a uma Cooperação Mais Eficiente, de forma a promover novos canais de comunicação entre autoridades locais a nível nacional e internacional, contribuindo para a boa governação a nível local.

Os principais financiadores da organização são a Comissão Europeia, o IPAD – Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Banco Mundial, entre outros. Os relatórios de actividades da associação estão disponíveis para consulta no site da fundação.

CONTACTOS

Rua de São Nicolau, 105

1100-548 Lisboa

Tel: (+351) 213 256 300

Fax: (+351) 213 471 904

E-mail: info@imvf.org

Site: www.imvf.org

regulamento