Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
entradas
artigo
palavras chave: apoio financeiro, Fórum da Cooperação, fundações, ONGD, projectos

O Mecanismo de Apoio à Elaboração de Projectos de Cooperação para o Desenvolvimento para ONGD Portuguesas está aberto em contínuo desde 3 de Janeiro de 2011 e podem candidatar-se ONGD, com sede em Portugal, legalmente reconhecidas pelo IPAD há mais de 3 anos e que estabeleçam parceria com entidades públicas e privadas, sem fins lucrativos, em particular dos países parceiros.

Este instrumento foi criado por iniciativa conjunta entre a Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação EDP, Fundação Portugal-África, Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (Fundações promotoras) e com o apoio do IPAD – Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento. As quatro fundações promotoras decidiram criar um fundo financeiro de apoio à elaboração de projectos de Cooperação para o Desenvolvimento, por parte das ONGD portuguesas, a que se associou o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento.

Esta iniciativa destina-se a apoiar financeiramente as ONGD na elaboração de candidaturas a diversos financiamentos internacionais, matéria que requer preparação, conhecimentos e recursos financeiros. A ideia de criação deste Mecanismo surgiu das conclusões reveladas por um estudo elaborado pela TESE , em 2009, no âmbito do Grupo de Trabalho de Financiamento (GTF) do Fórum da Cooperação para o Desenvolvimento e financiado por 3 das Fundações promotoras – EDP, Calouste Gulbenkian e Portugal-África. Este estudo destinava-se a analisar as oportunidades de financiamento internacionais disponíveis para as ONGD nacionais bem como a necessidade e viabilidade da criação de um mecanismo financeiro para apoio à elaboração de candidaturas àqueles financiamentos.

Podem candidatar-se ao Mecanismo de Apoio as organizações que estabeleçam parceria com entidades públicas e privadas sem fins lucrativos, em particular dos países parceiros, nas seguintes áreas:

1.Ensino, educação e cultura;

2.Assistência científica e técnica;

3.Saúde, incluindo assistência médica, medicamentosa e alimentar;

4.Emprego e formação profissional;

5.Protecção e defesa do ambiente, incluindo o abastecimento de água, saneamento e energia;

6.Integração social e comunitária;

7.Desenvolvimento rural;

8.Reforço da sociedade civil, através do apoio a associações congéneres e associações de base nos países em vias de desenvolvimento.

Para mais informação, consulte aqui o regulamento.

regulamento