Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
entradas
artigo
palavras chave: desenvolvimento, cooperação, união, áfrica

A União Africana foi oficialmente inaugurada em 2002 e surgiu como resposta ao pedido dos Chefes de Estado e de Governo da Organização da Unidade Africana que emitiu em 1999 na Cimeira de Sirte, a Declaração de Sirte, pedindo a criação de uma União Africana.

No Acto Constitutivo da União Africana faziam parte 53 Chefes de Estados que pretendiam promover a unidade, a solidariedade, a coesão e a cooperação entre os povos e os Estados de Africa. Não esquecendo os objectivos da antecessora Organização da Unidade Africana, criada em 1963, focada na luta pela libertação dos territórios do colonialismo e do apartheid, a União Africana procura o desenvolvimento e a integração de Africa, trabalho em problemáticas como a segurança, a economia e a solidariedade entre os povos, guiando-se através de valores como o respeito à diversidade, a transparência, a integridade, a imparcialidade, a eficiência e a transmissão de conhecimentos e informação, tendo em mente um grande objectivo, pensar em Africa a cima de tudo.

A União Africana é composta pelos seguintes órgãos: Assembleia da União, Conselho Executivo, Parlamento Pan-Africano, Tribunal Africano dos Direitos Humanos e dos Povos, Comissão, Comité dos Representantes Permanentes, Comités Técnicos Especializados, Conselho de Paz e Segurança, Banco Africando de Investimento, Fundo Monetário Africano, Banco Central Africano, Conselho Económico Social e Cultural, Comissão Africana do Direito Internacional e o Conselho Consultivo de Corrupção, todos estes como forma de fazer frente às necessidades e exigências da maioria dos Estados do continente africano.

PROJECTOS/DESAFIOS

A União Africana precisa de realizar projectos efectivos para o desenvolvimento e integração do continente no mundo, como tal, projectos como a Universidade Panafricana, que procura criar uma rede de centros de excelência em ciência e tecnologia para travar a saída dos seus melhores cérebros para fora do continente, ou a Nova Parceria para o Desenvolvimento de Africa, que apesar de ter sido criada em 2001 para melhorar os indicadores de boa governança e promover o desenvolvimento sustentável, ainda não teve grandes resultados.

Com a crise na Europa e nos Estados Unidos, Africa tem criado relações com outros países, e a India e a China têm sido importantes no desenvolvimento de inúmeras iniciativas no continente africano, sendo de destacar a doação para a construção da nova sede da União Africana, bem como o investimento na disponibilização de recursos, na construção de infra-estruturas e no aumento de parcerias comerciais entre os Estados, com o intuito de fazer crescer o investimento, as pesquisas e o turismo por toda a África.

Os desafios para os próximos anos serão os de melhorar as condições políticas, culturais e económicas do continente, à luz do que foi feito na Europa com a União Europeia, onde se pacificou o continente, construiu-se uma moeda e se apresentou ao mundo como um todo unido.

Será então importante alterar a imagem do continente no mundo, de fonte única de matérias-primas, de rivalidades ideológicas entre líderes dos Estados e de pobreza extrema, sendo importante criar desde logo laços entre os países mais ricos e pobres, de forma a que os mais ricos possam apoiar o desenvolvimento dos mais pobres e desta forma valorizar todos os recursos existentes no continente africano.

BIBLIOGRAFIA

http://au.int/en/

http://www.dw.de/uni%C3%A3o-africana-cronologia-50-anos-ua-hist%C3%B3ria-da-uni%C3%A3o-africana/a-16832167

http://www.fd.uc.pt/CI/CEE/OI/OUA/acto_constitutivo-uniao-africana.htm

http://www.fahamu.org/node/275

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?idsecao=9&idnoticia=214063

AUTORIA

Fábio Cordeiro

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Desenvolvimento e Cooperação Internacional, da licenciatura em Administração Pública, da Universidade de Aveiro

regulamento