Existem 300 Termos neste glossario. novo termo
Todos a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
Pagina:  « Anterior 1 2 3 4 5 Seguinte »
entradas
artigo
palavras chave: advocacy, Cooperação para o Desenvolvimento, educação sexual

A APF – Associação de Planeamento Familiar é uma instituição particular de solidariedade social, com forma de associação, sem fins lucrativos, constituída em 1967 e é reconhecida como ONGD pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Com sede em Lisboa, é pioneira na promoção do planeamento familiar, na criação de serviços para jovens, na formação de profissionais e na educação sexual nas escolas.

A associação tem como objectivos ajudar as pessoas a fazerem escolhas livres e conscientes no âmbito da vida sexual e reprodutiva, contribuir para a promoção da igualdade de direitos e oportunidades entre homens e mulheres e ajudar a mulher ao consciente e livre controlo da sua fecundidade e assim contribuir para a sua emancipação.

Nesse sentido, promove a educação e o aconselhamento sobre sexualidade, o acesso à contracepção e orientação de problemas de infertilidade, sempre na base da aceitação voluntária e escolha informada e sem qualquer coerção. Em simultâneo, promove a formação e o treino de profissionais de saúde, educação e intervenção comunitária para a abordagem de questões ligadas ao Planeamento Familiar e Educação Sexual e procura contribuir para a promoção de legislação e políticas que garantam o exercício dos direitos humanos nos campos da reprodução e sexualidade.

A APF actua na área da formação e da intervenção pública através de campanhas, conferências, seminários e sessões de esclarecimento e ainda nas áreas da Cooperação para o Desenvolvimento e advocacy.

Os relatórios de actividades e contas da associação não estão disponíveis no site.

CONTACTOS

R. Artilharia Um, 38 - 2º Dto.

1250-040 Lisboa

Telefone: (+351) 213 853 993

Fax: (+351) 213 887 379

E-mail: apfsede@apf.pt

Site: www.apf.pt

NOTA

Informação ainda não confirmada pela instituição

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Rua dos Sapateiros, nº 158, 2º

1100-580 Lisboa

Telefone: (+351) 213 404 080

Fax: (+351) 213 404 089

E-mail: apshstdc.cooperacao@gmail.com

artigo
palavras chave: género, migração

A ASI – Associação de Solidariedade Internacional surgiu em 2004 e em Junho de 2005 elevou o seu estatuto a ONGD reconhecida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Com sede no Porto, a associação tem como objectivo a prestação de serviços de carácter social, cultural, económico e jurídico à comunidade. Desta forma, dirige a sua acção no sentido de promover a igualdade de oportunidades entre géneros e de facilitar o processo de integração de migrantes na sociedade portuguesa.

A sua actividade tem-se centrado na intervenção junto da população imigrante e públicos desfavorecidos em Portugal, tendo paralelamente realizado esforços no sentido de desenvolver actividades no âmbito da Cooperação para o Desenvolvimento. As principais áreas de intervenção da ASI englobam o ensino, educação e cultura; o emprego e formação profissional; a integração social e comunitária; e, por fim, a Educação para o Desenvolvimento, designadamente através da divulgação das realidades dos países em vias de desenvolvimento junto da opinião pública.

A ASI foi condecorada, em 2007, pelo Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultura, a Organização Internacional para a Migração e a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento com um Certificado de “Boas Práticas de Acolhimento e Integração de Imigrantes em Portugal”, pelo percurso da associação e actividades desenvolvidas que contribuem para uma melhor integração da população imigrante na sociedade portuguesa.

PROJECTOS

Para a prossecução dos seus objectivos, a ASI tem levado a cabo diversas projectos como, por exemplo, o programa SIMM – “Sensibilização e Integração de Mulheres Migrantes e Marginalizadas: No Caminho para a Igualdade”, realizado no biénio 2005/2006. Esta acção prestou um serviço de atendimento personalizado, em regime de tutoria, para lidar com o amplo espectro de temáticas inerentes à integração social e laboral da população imigrante, particularmente as mulheres. Além disso, a ASI organizou sessões de sensibilização sobre a igualdade de género e a imigração.

Destaca-se também o projecto de investigação PEI – Factores Preditores de Empregabilidade de Migrantes: Implicações para as Políticas de Emprego e Para os Serviços de Apoio à Integração. Um estudo que analisou temáticas referentes às especificidades do projecto migratório, da integração social, da trajectória e integração laboral, dos recursos individuais de capital humano, social e financeiro e da saúde mental dos imigrantes, adoptando como critério maioritário de análise a nacionalidade e o género. Deste projecto resultaram duas publicações que funcionam como bibliografia de referência a diversas instituições de cariz social, especialmente no âmbito do apoio à imigração, organismos governamentais, universidades, centros de estudos e outras entidades e pessoas particulares.

A ASI é responsável pela UNIVA – Unidade de Inserção na Vida Activa de Marco de Canaveses, cooperando em parceria com o Centro de Emprego de Amarante, de forma a estimular a criação de emprego, fornecer serviços de apoio à orientação vocacional e colaboração no mercado de trabalho. Mais recentemente, a instituição criou o projecto SIGI – Integração da Perspectiva de Género na Imigração, cujo objectivo é integrar a perspectiva de género no apoio à inclusão das mulheres e homens imigrantes da zona Norte, segundo um modelo ecológico de intervenção social. Este modelo assume, como pressuposto, a intervenção e sensibilização, não só sobre a população imigrante, como também sobre os actores sociais que compõem o seu contexto ecológico, uma vez que estes têm influência ao nível da manutenção e/ou da resolução das problemáticas com o público-alvo se debate. Como extensão deste projecto, foi aprovado em Março de 2010, o programa STI – Sensibilização Transversal em Igualdade de Género que, tal como o anterior, visa a integração da perspectiva de género no quotidiano da população em geral, mas desta vez utilizando a técnica do Teatro do Oprimido na sensibilização de públicos específicos de forma a disseminar a igualdade de género entre a população em geral.

Os relatórios de actividades e contas não estão disponibilizados no site da associação.

CONTACTOS

Rua Senhora da Luz, nº 221 1º Dto

4150 Porto

Telefone / Fax: (+351) 226 105 546

E-mail: geral@asi.pt

Site:www.asi.pt

NOTA

Informação ainda não confirmada pela instituição

artigo
palavras chave: Cooperação para o Desenvolvimento, saúde

A ASP foi criada em 1993, um ano após o I Congresso Internacional de Medicina Familiar dos Países de Língua Portuguesa, realizado em Coimbra, em que médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde consideraram a necessidade de acção urgente e concertada, para protecção e promoção da saúde das populações dos respectivos Países. É reconhecida como ONGD pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e é ainda membro da Plataforma Portuguesa de ONGD.

Sediada em Coimbra, a ASP tem como objectivos a promoção, divulgação e aplicação de cuidados de saúde primários, através de assistência médica e em cuidados de saúde, formação e investigação na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Macau, Goa e Timor, Argentina, Cuba, Índia, Sri Lanka e Tailândia.

Para a prossecução dos objectivos, a instituição intervém na área da cooperação para o desenvolvimento nos países em desenvolvimento, especialmente nos países de língua portuguesa e realiza acções de formação e de sensibilização em saúde e direitos humanos. A Saúde em Português actua ainda na assistência em cuidados de saúde, na ajuda humanitária e de emergência, na Educação para o Desenvolvimento e na promoção da igualdade de género.

Os relatórios de actividades estão disponíveis no site da instituição, porém não há registo de relatórios de contas.

CONTACTOS

Avenida Elísio de Moura, 417, 1º E

3030-183 Coimbra

Telefone: (+351) 239 702 723

Telemóvel: (+351) 960 092 989

E-mail: info@saudeportugues.org

Site: www.saudeportugues.org

NOTA

Informação ainda não confirmada pela instituição

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Rua Conde Castelo Melhor, 73 – 4.º Dto

2765-310 Estoril

Telemóvel: (+351) 964 557 418 / 964 096 679

E-mail: informacoes@amigossemfronteiras.org

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Largo Duque da Ribeira, nº15

Loja da Reabilitação - Atelier D

4050-417 Porto

Telefone.: (+351) 220 169 882

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Largo da Lagoa, 14

2795-116 Linda-a-Velha

Telefone: (+351) 214 144 089

E-mail: estimulo.ce@netcabo.pt

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Rua Frederico Perry Vidal, Bloco 9 – R/c

1900-240 Lisboa

Telefone.: (+351) 218 451 812

Fax: (+351) 218 461 297

E-mail: aldci2005@gmail.pt

artigo
palavras chave: igreja, solidariedade, saúde

A Associação Portuguesa de Solidariedade Mãos Unidas, também designado por Mãos Unidas P. Damião – Portugal, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), reconhecida como Pessoa de Utilidade Pública, sem fins lucrativos, apolítica e sem preconceitos raciais. A associação é membro de diversas plataformas portuguesas e internacionais como a Associação Europeia CERCLE – Cercle de Solidarité Follereau-Damien, a Plataforma Saúde em Diálogo, a CNOD – Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes, a Plataforma por Darfur, a Plataforma do Voluntariado Missionário e a Rede Europeia Contra a Pobreza.

Com sede em Lisboa, o trabalho da Associação Mãos Unidas P. Damião emerge do direito fundamental de todos os seres humanos a terem acesso a cuidados de saúde, independente da nacionalidade, religião, ideologia ou raça. A associação nasceu da solidariedade e da vontade das pessoas em contribuírem de uma forma eficaz para o desenvolvimento de um mundo mais justo e mais humano. Sendo uma IPSS e uma ONG de ajuda humanitária e de cooperação para o desenvolvimento, tem como trave mestra a prestação de serviços de saúde, tendo, no entanto, como pilar, a luta contra doenças como a tuberculose, a lepra, malária, cólera, poliomielite ou sida. Perante cenários de catástrofe e pobreza, a Associação Mãos Unidas P. Damião tem prestado ajuda humanitária em Portugal e no exterior, lutando contra situações de carência e exclusão social.

PROJECTOS

No que diz respeito aos projectos implementados em Portugal, a associação Mãos Unidas criou um programa de apoio a deficientes profundos do Centro de Cacém, a crianças órfãs e deficientes das Irmãs de Madre Teresa de Calcutá e a doentes de sida da diocese de Braga. Além disso, apoia os refugiados e imigrantes do Países Africanos de Língua Portuguesa e dos países do leste europeu.

A nível internacional, a associação dinamizou diversos projectos na área da saúde, desde o apoio directo a doentes até à construção e equipamento de centros hospitalares em África (Angola, Burundi, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Moçambique), na América Latina (desde o Brasil, a El Salvador, Filipinas e México) à Ásia (Índia, Timor-Leste e Paquistão).

Os relatórios de actividades e contas não estão disponíveis no site da organização.

CONTACTOS

Rua Antero Quental, 17 – 17C

1150-041 LISBOA

Telefone: (+351) 213 515 720

Fax: (+351) 213 515 727

E-mail: geral@maos-unidas.pt

Site: www.maos-unidas.pt

NOTA

Informação ainda não confirmada pela instituição

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Apartado 8225

1803-001 Lisboa

Telefone: (+351) 218 681 427

E-mail: desafio.miqueias@gmail.com

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Rua do Crasto, 300, 2.º Dto.

4150-241 Porto

Telefone: (+351) 224 005 185

Fax: [+351) 224 005 185

E-mail: encontro-palop@hotmail.com

artigo
palavras chave: ONGD sem informação disponível online
NOTA:

ONGD sem informação disponível online

CONTACTOS

Av. João XXI, n.º 49 - 4º Dt.º

1000-299 Lisboa

Telefone: (+351) 218 473 852

Fax: (+351) 218 471 034

E-mail: jbarros@planetfinance.org

artigo
palavras chave: cooperação internacional, voluntariado

A Spin é uma associação sem fins lucrativos, de âmbito nacional, que tem como objectivo fundamental a realização de programas de mobilidade internacional para jovens. Criada em 2008, a organização pretende assumir-se como um veículo de promoção da interculturalidade e de uma cidadania activa e participativa. É reconhecida como ONGD pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e a sua sede localiza-se em Carnide.

A organização tem como objectivo aumentar o diálogo intercultural e da cooperação entre povos, defender os direitos humanos e a igualdade de oportunidades e promover a solidariedade e a inclusão social. Através das suas acções, a Spin pretende ainda promover uma cidadania mais activa e participativa e estimular a formação e aprendizagem ao longo de toda a vida.

Desta forma, actua em áreas como a Educação para o Desenvolvimento, organizando acções de formação, encontros e workshops, e participando ainda programas europeus de mobilidade como os programas Juventude em Acção, o Leonardo DaVinci ou o Grundtvig.

PROJECTOS

A Associação Spin, como entidade acreditada do programa Juventude em Acção, coordena, envia e acolhe participantes dos projectos desenvolvidos no âmbito do programa como, por exemplo, o Serviço Voluntário Europeu que permite aos jovens participarem num programa de voluntariado noutro país. Ainda no quadro do Juventude em Acção, a Spin promove encontros internacionais de curta duração entre jovens em torno de temas de interesse mútuo.

Em Portugal, promove acções de formação e de sensibilização sobre direitos humanos, mobilidade e cidadania, interculturalidade, entre outros.

Os relatórios de actividades e financeiros não estão disponíveis no site da instituição.

CONTACTOS

Rua Herculano Pimentel, Lote A – 16 Loja

Bairro da Horta Nova

1600-476 Carnide

E-mail: spin.pt@gmail.com

Site: www.a-spin.pt

NOTA

Informação ainda não confirmada pela instituição

artigo
palavras chave: cultura timorense, educação, Timor-Leste

A Tane Timor – Associação Amparar Timor foi criada antes da independência de Timor-Leste, por um grupo de jovens timorenses no Porto em 1998, com o objectivo de divulgar e defender os direitos humanos e preservar a cultura de Timor-Leste. É uma entidade sem fins lucrativos, registada como ONGD em 2002 no Ministério dos Negócios Estrangeiros. A associação pretende ser um espaço de encontro entre timorenses e portugueses, tendo em conta um passado comum e em vista um futuro partilhado a construir. Além disso, pretende ser um veículo de transmissão da cultura timorense em Portugal e da divulgação da língua e cultura portuguesas em Timor-Leste.

PROJECTOS

A Tane Timor fez a sua apresentação pública a 7 de Maio de 1999 com o lançamento do livro “Loron Ida... Era Uma Vez... Once Upon a Time...”, numa conferência sobre a situação em Timor-Leste, com especial incidência no acordo assinado dois dias antes em Nova Iorque, reconhecendo o direito do povo de Timor-Leste à autodeterminação. Cerca de um mês depois, a organização lançou a campanha “Liberdade para Xanana! Liberdade para Timor!”, com várias iniciativas culturais e desportivas e o envio de uma carta ao Secretário Geral das Nações Unidas a pedir a libertação do presidente do Conselho Nacional da Resistência Timorense, Xanana Gusmão.

A 19 e 20 e Maio de 2002, no Coliseu do Porto, a Tane Timor celebrou a Independência de Timor-Leste com a realização de um evento designado “Viva Timor Independente”, do qual constaram exposições de fotografia, artesanato, a projecção do filme “Timor Lorosae – O Massacre que o mundo não viu” e um concerto musical.

Ao longo dos anos, tem ainda organizado cursos de tétum e cultura timorense e aulas de língua portuguesa, inglês e informática, especialmente dirigidas a timorenses.

Actualmente, a Tane Timor tem-se empenhado particularmente na concretização de duas das campanhas específicas: o equipamento de bibliotecas de Timor-Leste com livros de e em português e a campanha de apadrinhamento de crianças órfãs de guerra ou carenciadas.

Os sócios e padrinhos da associação são as principais fontes de financiamento da associação. Quanto aos relatórios financeiros e de actividades, não estão disponíveis no site da organização.

CONTACTOS

Rua da Alfândega n.º 3

4050-029 Porto

E-mail: tanetimor@gmail.com

Site: www.tanetimor.org

NOTA

Informação ainda não confirmada pela instituição

artigo
palavras chave: desenvolvimento rural, PALOP, agricultura

Criada em 2003, a ATA – Associação Tropical Agrária é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, e reconhecida como ONDG pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Está sediada em Lisboa. A organização pretende contribuir para o desenvolvimento integrado e sustentado dos países em desenvolvimento através de programas e projectos que promovam o aumento da qualidade de vida das suas zonas rurais. Assim, a sua acção centra-se na concepção, execução e apoio de programas e projectos de Cooperação para o Desenvolvimento nas áreas da educação, assistência científica e técnica, saúde, formação profissional, desenvolvimento rural e segurança alimentar.

PROJECTOS

O projecto de Desenvolvimento Agrário de Mumemo, em Moçambique, foi o primeiro programa da organização num país africano. No âmbito deste projecto, a ATA instalou um sistema de regadio de três hectares junto ao Bairro de Mumeno de forma a alimentar as produções hortícolas e frutícolas da região, bem como o aviário e a produção de coelhos. O projecto, com dois anos de duração, visou ainda a formação de quadros locais no domínio da horticultura, fruticultura, contabilidade e comercialização. Ainda em Moçambique, e no âmbito do projecto anterior, o projecto de Formação Profissional Agrária de Mumemo visa a formação profissional de jovens da região, como forma de contribuir para o aumento de produtividade da actividade agrária, base da actividade económica de Moçambique e em particular do distrito de Marracuene onde se integra.

Na Guiné-Bissau, em parceria com o Instituto Marquês de Valle Flôr (Portugal) e Acção para o Desenvolvimento (Guiné-Bissau), a ATA lançou o projecto Tombali para a promoção da segurança alimentar e nutricional nos sectores de Bedanda e Cacine na região de Tombali. Em Angola, a ATA tem em curso o projecto de desenvolvimento pecuário de Ekunha para reforço institucional e capacitação técnica do parceiro local, COOPECUNHA – Cooperativa Agrícola da Ecunha(www.coopecunha.org) em novos domínios, interligando as área agrícola e de gestão dos recursos naturais com a área pecuária, com vista a potenciar sinergias e maximizar outros investimentos produtivos em curso no Município da Ecunha.

Os principais financiadores são o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento e a União Europeia. Os relatórios financeiro e de actividades não se encontram disponíveis no site da instituição.

CONTACTOS

Rua Gregório Lopes, lote 1515, 6.º Dto

1400-195 Lisboa Telefone: (+351) 213 652 807/ (+351) 918 295 645

Fax: (+351) 213 565 788

E-mail: alfarocardoso@fmv.utl.pt e atagraria@gmail.com

Site: www.atagraria.wordpress.com

Pagina:  « Anterior 1 2 3 4 5 Seguinte »
regulamento