ACTIVIDADE DESENVOLVIDA ENTRE 2008-2010

 

O Fórum tem sido uma experiência muito gratificante, com uma enorme diversidade de pontos de vista que resultaram numa dinâmica entre actores da cooperação que não existia, dada a disponibilidade de todos e os seus contributos para a troca de ideias que se desenvolveu nos Plenários e nos Grupos de Trabalho, avançando-se nos desafios da cooperação portuguesa detectados no primeiro Plenário: a coesão dos actores, o financiamento e a mudança. O balanço da Cooperação feita pelo SENEC no último Plenário e o Exame do CAD/OCDE à cooperação portuguesa constituíram os pontos altos na dinâmica desenvolvida, demonstrando o interesse e empenhamento da sociedade civil e do Governo num Fórum deste tipo.


A actividade do Fórum desenvolvida através de Grupos de Trabalho ou Temáticos foi, até hoje, a seguinte:

a) Elaboração de proposta de documento de estratégia para a cooperação portuguesa na Educação já entregue ao Secretário de Estado: redactor Dr. João Alpiarça;

b) Elaboração de proposta de documento de estratégia para a cooperação portuguesa na Saúde já entregue ao Secretário de Estado: redactores Prof. Dr. Jorge Cabral e Dr. Ricardo Domingos;

c) Inicio do debate sobre a estratégia para a cooperação portuguesa na área do Desenvolvimento Rural: redactores Prof. Dr. Manuel Correia e Dr. João José Fernandes;

d) Debate e redacção de uma proposta de documento de reflexão e orientação na área Advocacy, Lobby e Campaign: redactores Dr. Pedro Krupensky e Dr. Vitor Santos;

e) Aprovação de uma mecanismo de apoio a candidaturas internacionais de organizações da sociedade civil, com financiamento das fundações FCG, FEDP, FLAD e FPA (75%) e do IPAD (25%);

f) Debate e redacção em curso da Estratégia Portuguesa de Cooperação na área da Igualdade de Género: redactor Dra. Patricia Magalhães Ferreira;

g) Debate e redacção em curso da Estratégia Portuguesa de Cooperação na área da Boa Governação, participação e democracia: redactor Prof. Dr. Carlos Jalali;

h) Na área da Educação para o Desenvolvimento o IPAD centralizou a construção de uma estratégia específica, com participação de organizações da sociedade civil, já aprovada em Conselho de Ministros;

Divulgou-se também a actividade do Fórum por uma mailing list aberta a instituições que queiram inscrever-se, dispondo-se neste momento de ficheiros com várias dezenas de pessoas e instituições. Incentivaram-se todos os membros do Fórum a que enviassem notícias de uma página para a News do IPAD.

Saliente-se que houve pontos e intervenções nos Plenários sobre a Responsabilidade Social das empresas importantes mas que não tiveram continuidade noutras actividades.